terça-feira, 26 de janeiro de 2010

modas musicais

Não abandono os hits da velha guarda, e até gosto de alguns da nova, mas não consigo ouvir cd's inteiros de cantores ou bandas novas a não ser quando é para conhecer o seu trabalho, são raros aqueles que, actualmente, me fazem lembrar com as suas letras aquilo que os antigos, que já nem são da minha geração e independentemente o estilo musical, fazem.
Não digo que deveria ter nascido décadas antes, mas anos, alguns, uns quantos não era mau.
Mas o problema actualmente são as modas, e é incrivel como até o que se ouve em casa, nos ipods ou mp4s, hoje em dia é ditado através da moda musical, daquilo que está nos top+, quando o que se ouve deveria ser ditado por nós, pela sensibilidade da nossa audição, pelos nossos sentimentos, pela nossa maneira de ver a vida. Acham que é impossivel num grupo de amigos cada um ter o seu gosto musical? Eu não, desde que se respeitem uns aos outros e não se limitem a ouvir só o que lhes interessa, conhecendo também um pouco de outras "culturas" musicais, ninguém os obriga a que mudem ou digam que afinal o seu estilo é o funk por terem ouvido uma música funk, enquanto no fundo ele sempre ouviu grunge e é isso que o identifica, mesmo exteriormente.
A variadade musical, o facto de haver mais do que um género, serve também para agradar a todo o tipo de gente, e quem não encontrou ainda um estilo que o defina que faça a sua própria musica e pode haver alguém que até se identifique com o seu som, mais um troiano que se vai agradar, quando pelos vistos os gregos já estão todos satisfeitos.
Se existe a liberdade de expressão, porque é que lidam com as modas como se vivessemos em opressão?